Greve de passageiros no metrô do Rio no dia 30/11/09 – Convocação geral!

Indignada com os péssimos serviços prestados pelo metrô do Rio, a usuária Renata C. Mendonça convoca uma greve geral de passageiros para a próxima segunda-feira. Ela está usando a internet para fazer a convocação. Confira a íntegra da nota de Renata:

”Convoco toda a população a protestarmos de uma forma civilizada contra o péssimo serviço prestado pelo metrô. Sempre com atrasos, vagões sem ar condicionado, super lotação e até mesmo sem luz. Alguma coisa tem que ser feita, não adianta mais ficarmos apenas reclamando uns com os outros. Temos que agir.

No dia 30/11/09, faremos greve de passageiros. Ninguém fará uso do metrô, vamos dar um prejuízo de milhões e chamar a atenção de verdade das autoridades e responsáveis pelo caos. Já nos sacrificamos todos os dias utilizando este transporte. Então, mesmo que tenhamos que pegar mais condução ou demorarmos mais a chegar em nosso destino neste dia, precisamos nos mobilizar.

Avise aos amigos, colegas de trabalho, envie e-mails, mensagem de celular, espalhe cartazes para que o maior número de pessoas venhaa a aderir a esta mobilização. Juntos podemos mudar.

Proteste no dia 30/11 ou proteste do seu jeito, mas por favor, não se cale!

O Metrô chegou com status de transporte de primeiro mundo e hoje… bem hoje eu sugiro que você tome um trem do Metrô às 18h ou 18h30, sentido zona norte, para entender do que trata esta mensagem.

Não há controle sobre a lotação dos carros a não ser aquela velha lei que todos conhecemos sobre dois corpos não poderem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo. Será?

Eu não pude fotografar porque estava sem bateria no celular, mas EU VI o guarda do metrô empurrando com força para comprimir a galera pra dentro do trem para que a porta fechasse. É isso mesmo, socando as pessoas dentro do trem. Quase não consigo sair do metrô neste dia e quando consegui, a bolsa ia ficando porque eu passei mas a bolsa foi absorvida pela massa reacomodada de corpos.

O que é isso gente? Raramente uso o Metrô, mas percebí que a coisa deu um salto pra pior. O Metrô aumentou o número de trens, todos novinhos, para o seu conforto…Mentira! Retiraram vários bancos, pois pessoas em pé ocupam menos espaço. Mais gente apinhada no trem, ganha-se mais dinheiro, ninguém reclama, socamos mais gente, ganhamos mais… e por aí vai até onde a gente permitir.

Por que as pessoas que estão ali todos os dias deixam isso acontecer? Ninguém fala nada além do ‘É assim mesmo’. Como assim, é assim mesmo !???

Ví pessoas rindo da cena triste do guardinha comprimindo os passageiros… Que povo é esse o nosso que não reclama, não protesta, não se mobiliza?

Peço desculpas se a minha mensagem incomoda, mas não consigo me calar diante do que vi e ainda agradeço o fato de não ter levado minhas filhas comigo neste “passeio”.

Renata C. Mendonça”

O Trânsito do Rio de Janeiro e seus motoristas mal educados

Definitivamente o trânsito, principalmente nas grandes cidades, tem se tornado um mal que precisa ser combatido (leia-se corrigido).
É fato que cada vez mais as pessoas tem condições de comprar um carro e cada dia que passa mais e mais carros chegam às nossas ruas causando engarrafamentos terríveis em alguns pontos da cidade, mas colocar a culpa toda no excesso de carros seria preguiçoso demais.
É preciso analisar quais fatores causam a lentidão no fluxo de veículos e além do excesso, podemos adicionar: motoristas sem educação / sem condição de guiar um carro; trabalho ruim que os engenheiros de tráfego da prefeitura fazem e por último o descaso das autoridades com a bagunça que está o trânsito e isso inclui o tráfego de veículos pesados em hora de rush.
Bom, com relação a esse último ponto, não posso colocar a culpa toda na prefeitura. O prefeito Cesar Maia tentou ano passado instituir uma medida que proibia o tráfego de caminhões nos acessos ao Centro da cidade e eu sinceramente aplaudi essa medida, mas a mesma caiu logo depois, já que as empresas se movimentaram com processos na justiça e como a justiça desse país é amarrada, prejudicou uma idéia que tinha tudo para dar certo. Eu sou totalmente contra que caminhões, sejam médios ou pesados, trafeguem por lugares como Linha Amarela, Vermelha, Brasil e Centro da Cidade no horário de rush. Eles simplesmente travam o trânsito por que não podem ou não conseguem trafegar a mais de 30 Km/h. Além de trafegar a baixíssima velocidade, a maioria desses caminhões que perambulam pelo Centro, são responsáveis por entregas e tirando avenidas importantes como Av. Rio Branco onde o policiamento é intensivo, no mais os caminhões param em qualquer lugar para fazer suas entregas e acabam prejudicando mais ainda um trânsito já ruim.
Outro ponto é com relação a Engenharia de tráfego. Para mim essa é um desastre em certos pontos. O que se vê hoje em dia no RJ é o excesso de sinais em alguns lugares, falta de sinal em outros, sinais totalmente sem sincronia, enfim, um caos espalhado pela cidade.
Até pouco tempo atrás, meu horário no trabalho era bem cedo (chegava na Globo entre 05:00 e 07:00) e nesse horário o trânsito é super tranquilo e a volta se dava entre 13:00 e 15:00, quando o trânsito também não é ruim (passando pela Linha Amarela sempre). O fato é que agora meu horário fica entre 09:30 e 10:00 e com isso pego o pior horário possível para ir e voltar da Barra. Porém a lentidão do trânsito se dá e pontos claros, como a saída da Linha Amarela na Ayrton Senna. Nesse trecho temos um ponto de ônibus, onde também desemboca quem vem da Linha Amarela e quem vem da Cidade de Deus. Com esse resultado temos uma lentidão terrível e em certos dias o engarrafamento na Linha Amarela chega no final do primeiro túnel! Com isso um trajeto que eu posso fazer entre 10 e 15 minutos (Da entrada 7 da Linha Amarela até o final da mesma), acabo fazendo em até uma hora. Por que a prefeitura não remove o ponto de ônibus que está ali? Já reduziria em 20% ou 30% o problema do lugar.
E eu estou falando desse ponto porque é o que eu vejo, e sinto o problema diariamente, no resto do Rio de Janeiro inteiro, temos problemas pontuais assim que causam engarrafamentos absurdos e desnecessários.
Há pouco tempo atrás já ouvi falar em rodízio de veículos, como ocorre em SP, um absurdo aqui no RJ, já que ainda não chegamos perto do nível do trânsito paulista.
O último ponto que gostaria de lembrar é sobre a falta de educação extrema do motorista no Rio de Janeiro!
Acho que a maioria dos motoristas leva a sério uma máxima de que é cada um por si; Que uma “barbeiragenzinha” só dele não vai fazer diferença… O problema é que são milhares pensando assim!
Diariamente vejo carros, ônibus e caminhões, andando na contra-mão; Avanço de sinal (com justificativa infundada de medo de violência); motoristas que não respeitam a faixa da esquerda (que teoricamente deveria ser usada somente para ultrapassagens)… Enfim! Passaria a noite desfiando uma lista gigante de desrespeitos ao CBT.
Juro que não entendo essas atitudes dos outros motoristas… O que custa esperar o sinal abrir? Quando um indivíduo pisca ou buzina para me incitar a ultrapassar o sinal vermelho, coloco o braço para fora e aponto para o sinal (na pior das hipóteses levanto o dedo do meio para ele entender que não vou furar o sinal). Quando um sem vergonha não me deixa ultrapassar e trava a pista da esquerda andando a 60 Km/h, faço questão de cortá-lo pela direita (sim, é contra o CBT!) e depois passo na frente dele e diminuo até que ele saia dessa pista.
Essas atitudes minhas são legais? NÃO! Porém não aturo certas atitudes dos motoristas cariocas e se tiver que “educá-los” farei com o maior prazer.

Bom a pergunta que fica com esse post é: Porque não podemos ter mais consciência de que cada movimento nosso no trânsito, pode melhorar ou piorar o mesmo? Pensem nisso!

Revitalização no Centro do Rio de Janeiro

Nas últimas semanas trabalhei no Data Center da Globo.com que fica no Centro, porém ele fica mais próximo do entorno da Praça Mauá (para falar a verdade não sei se ele é localizado na Gamboa, Santo Cristo ou Saúde…) :)
O fato é que andei observando a região e fiquei triste ao ver como essa parte da cidade está largada.
O ambiente no entorno do prédio é feio porque a prefeitura não incentiva a revitalização e os próprios donos dos prédios não tem interesse no assunto e com isso essa parte da cidade vai ficando cada vez mais “largada”.
É uma pena assistirmos a anos e de história sendo jogados no lixo, prédios que tem uma arquitetura bonita se desmanchando literalmente.
Vendo de cima, pode se observar que vários prédios só mantém suas fachadas, onde o telhado já caiu; Outros foram unidos e transformados em estacionamento (aqui devemos fazer uma observação de que para estacionar no Centro da cidade é necessário adquirir paciência de monge tibetano) e por fim alguns estão mesmo abandonados e acabam virando depósitos de gelo e material de venda de ambulantes.
Toda essa situação de abandono é terrível para nossa história e para nossa cidade mesmo, já que algumas áreas do Centro poderiam ser transformadas em áreas residenciais, o que facilitaria a vida de muitas pessoas que estivessem interessadas em morar mais perto do trabalho.
Infelizmente não vejo interesse de nenhuma das partes e com isso além da história se perder, a violência e a favelização tomam conta.

A única dúvida que me resta é a seguinte: Será que o prefeito Eduardo Paes irá seguir com sua bandeira de ordem até o Centro da cidade? Ou ele vai esquecer esse pedaço do município?

Vitória do consumidor: TIM é obrigada a oferecer, no cancelamento do serviço, as facilidades da compra

O Tribunal de Justiça concedeu medida liminar, em ação civil pública proposta pelas Promotorias de Defesa do Consumidor da Capital, obrigando a concessionária de telefonia TIM a criar em seu site um ícone que permita o envio do pedido de cancelamento do serviço, mediante recibo no qual constem a data e a hora da solicitação.
A medida deverá ser aplicada também aos demais canais de venda da empresa (SAC, correspondência, mensagem de texto etc). O objetivo da ação do Ministério Público é garantir ao cliente, no cancelamento, a mesma rapidez do ato da compra.
No momento em que a empresa for oficialmente notificada, a medida começará a valer. Segundo os Promotores que atuam em Defesa do Consumidor, em caso de descumprimento o cliente poderá denunciar o abuso na Ouvidoria do MP (telefone 127) ou nos serviços de protocolo da Avenida Marechal Câmara, 370, Centro, e da Avenida Nilo Peçanha, 26, 10.º andar.

———-
Fonte: O Dia

Coleta seletiva

Estava pesquisando a respeito da coleta seletiva no site da Comlurb e nele achei o manual do morador para a coleta seletiva.
Desde 1993 a Comlurb apóia essa idéia, porém em mais de 15 anos não conseguiu levar a todos os bairros do RJ… No próprio site da empresa há um informe de onde há o sistema:
Todos os bairros da Zona Sul (sem preconceitos, mas é óbvio que lá tem…), além da Tijuca, Praça da Bandeira, Grajaú, Vila Isabel, Andaraí, Maracanã, Santa Teresa, Barra da Tijuca (Óbvio também…), Recreio dos Bandeirantes, Vargem Grande, Vargem Pequena, Curicica, Taquara, Tanque, Freguesia, Praça Seca e Vila Valqueire. Na Zona Oeste, o serviço está presente em Campo Grande e Bangu (nos sub-bairros de Vila Kennedy, Parque Leopoldina, Padre Miguel e Jabour).
De qualquer forma, onde não há coleta seletiva da comlurb, existem os famosos catadores de papéis que fazem a seleção de material que pode ser reciclado (já é alguma coisa).
Seria interessante divulgarmos um manual que eles tem do que o morador pode fazer para ajudar:
Manual do morador
Fazer coleta inteligente, já é um passo para ajudar o planeta.