28 lições deixadas por um pai para seus filhos antes de morrer

Quando soube que tinha poucos meses de vida por causa de um câncer, o professor de gramática inglês Paul Flanagan só pensou em seus filhos, Thomas e Lucy.
Em vez de sentir piedade de si mesmo ou entregar-se à tristeza, ele usou seus últimos dias para tentar ser um bom pai mesmo à distância.
Paul escreveu cartas, deixou mensagens gravadas em DVD e até comprou presentes para ser entregues às crianças em seus aniversários futuros.
Separou também seus livros preferidos e, dentro deles, deixou bilhetes dizendo por que havia gostado de lê-los.

Em novembro de 2009, aos 45 anos, Paul morreu por causa do melanoma, deixando a mulher, Mandy, Thomas, então com 5 anos, e Lucy, de 1 ano e meio.
Quase dois anos depois, ele continua presente com suas mensagens e fotos espalhadas por toda a casa.
E, no mês passado, a família ganhou mais uma lembrança de Paul. Por acaso, Mandy encontrou um documento em seu antigo computador intitulado “Sobre encontrar a realização“. Abri e, com lágrimas escorrendo pelo meu rosto, descobri que eram seus pontos para viver uma vida boa e feliz, diz Mandy ao jornal Daily Mail.

Quando alguém recebe a notícia de que tem poucos meses de vida, decide que sua vida não vai ser completa se não pular de bungee-jump da Ponte Harbour, em Sidney, ou não tiver visitado o Grand Canyon. Esse não era Paul. Tudo que importava para ele estava bem aqui. Ele viveu e morreu de acordo com suas próprias regras, e sei que encontrou sua própria realização.
Mandy diz que a carta é uma reprodução fiel dos valores e do bom humor de Paul.

O professor resumiu as reflexões que nortearam seu modo de viver em 28 itens.
Traduzo aqui as palavras de Paul para seus filhos e que agora servem de inspiração não só para eles, mas para todos que as leem:

“Nessas últimas semanas, depois de saber de meu diagnóstico terminal, procurei encontrar em minha alma e em meu coração maneiras de estar em contato com vocês enquanto vocês crescem.
Estive pensando sobre o que realmente importa na vida, e os valores e as aspirações que fazem das pessoas felizes e bem-sucedidas.
Na minha opinião, e vocês provavelmente têm suas próprias ideias agora, a fórmula é bem simples.
As três virtudes mais importantes são: lealdade, integridade e coragem moral. Se aspirarem a elas, seus amigos os respeitarão, seus empregadores o manterão no emprego, e seu pai será muito orgulhoso de vocês.
Estou dando conselhos a vocês. Esses são os princípios sobre o quais tentei construir a minha vida e são exatamente os que eu encorajaria vocês a abraçar, se eu pudesse.
Amo muito vocês. Não se esqueçam disso.

– Seja cortês, pontual, sempre diga “por favor” e “obrigado”, e tenha certeza de usar o garfo e a faca de maneira correta. Os outros decidem como tratá-los de acordo com as suas maneiras.

– Seja generoso, atencioso e tenha compaixão quando os outros enfrentarem dificuldades, mesmo que você tenha seus próprios problemas. Os outros vão admirar sua abnegação e vão ajudá-lo.

– Mostre coragem moral. Faça o que é certo, mesmo que isso o torne impopular. Sempre achei importante ser capaz de me olhar no espelho toda manhã, ao fazer a barba, e não sentir nenhuma culpa ou remorso. Parto deste mundo com a consciência limpa.

– Mostre humildade. Tenha a sua opinião, mas pare para refletir no que o outro lado está dizendo, e volte atrás quando souber estar errado. Nunca se preocupe em perder a personalidade. Isso só acontece quando se é cabeça-dura.

– Aprenda com seus erros. Você vai cometer muitos, então os use como uma ferramenta de aprendizado. Se você continuar cometendo o mesmo erro ou se meter em problema, está fazendo algo errado.

– Evite rebaixar alguém para outra pessoa; isso só vai fazer você ser visto como mau. Se você tiver um problema com alguém, diga a ela pessoalmente.

– Suspenda fogo! Se alguém importuná-lo, não reaja imediatamente. Uma vez que você disse alguma coisa, não pode mais retirá-la, e a maioria das pessoas merece uma segunda chance.

– Divirta-se. Se isso envolve assumir riscos, assuma-os. Se for pego, coloque suas mãos para cima.

– Doe para a caridade e ajude os menos afortunados que você: é fácil e muito recompensador.

– Sempre olhe para o lado bom! O copo está meio cheio, nunca meio vazio. Toda adversidade tem um lado bom, se você procurar.

– Faça seu instinto pensar sempre sempre em dizer ‘sim’. Procure razões para fazer algo, não as razões para dizer ‘não’. Seus amigos vão gostar de você por isso.

– Seja gentil: você conseguirá mais do que você quer se der ao outro o que ele deseja. Comprometer-se pode ser bom.

– Sempre aceite convites para festas. Você pode não querer ir, mas eles querem que você vá. Mostre a eles cortesia e respeito.

– Nunca abandone um amigo. Eu enterraria cadáveres por meus amigos, se eles me pedissem por isso eu os escolhi tão cuidadosamente.

– Sempre dê gorjeta por um bom serviço. Isso mostra respeito. Mas nunca recompense um mau serviço. Um serviço ruim é um insulto.

– Sempre trate aqueles que conhecer como seu igual, estejam eles acima ou abaixo de seu estágio na vida. Para aqueles acima de você, mostre deferência, mas não seja um puxa-saco.

– Sempre respeite a idade, porque idade é igual a sabedoria.

– Esteja preparado para colocar os interesses de seu irmão à frente dos seus.

– Orgulhe-se de quem você é e de onde você veio, mas abra a sua mente para outras culturas e línguas. Quando começar a viajar (como espero que faça), você aprenderá que seu lugar no mundo é, ao mesmo tempo, vital e insignificante. Não cresça mais que os seus calções.

– Seja ambicioso, mas não apenas ambicioso. Prepare-se para amparar suas ambições em treinamento e trabalho duro.

– Viva o dia ao máximo: faça algo que o faça sorrir ou gargalhar, e evite a procrastinação.

– Dê o seu melhor na escola. Alguns professores se esquecem de que os alunos precisam de incentivos. Então, se o seu professor não o incentivar, incentive a si mesmo.

– Sempre compre aquilo que você pode pagar. Nunca poupe em hotéis, roupas, sapatos, maquiagem ou joias. Mas sempre procurem um bom negócio. Você recebe por aquilo que paga.

– Nunca desista! Meus dois pequenos soldados não têm pai, mas são corajosos, têm um coração grande, estão em forma e são fortes. Vocês também são amados por uma família e amigos generosos. Vocês fazem o seu próprio destino, meus filhos, então lutem por ele.

– Nunca sinta pena de si mesmo, ou pelo menos não sinta por muito tempo. Chorar não melhora as coisas.

– Cuide de seu corpo que ele vai cuidar de você.

– Aprenda um idioma, ou pelo menos tente. Nunca comece uma conversa com um estrangeiro sem primeiro cumprimentá-la em sua língua materna; mas pergunte se ela fala inglês!

– E, por fim, tenha carinho por sua mãe, e cuide muito bem dela.

Amo vocês com todo meu coração,
Papai”

==========
Fonte http://colunas.revistaepoca.globo.com/mulher7por7/2011/07/23/pai-deixa-28-licoes-de-vida-aos-filhos-antes-de-morrer/

Anúncios

O que é ser pai?

Desde mais jovem quis ser pai.
Sempre me perguntava se eu conseguiria ser um bom pai e confesso que quando soube que seria um, fiquei em choque! Ainda namorava a Sô e estava no iBest quando recebi uma ligação da minha sogra dizendo que “estávamos grávidos”!!
Fiquei em choque, sem saber se ficava muito feliz ou extremamente preocupado. Após o choque veio o receio, a alegria…

Sempre digo que o dia mais feliz da minha vida foi o do nascimento do Matheus. Foi um dia confuso que me perdi pela cidade tentando chegar no hospital. Entre a chegada ao hospital e o nascimento do meu filho passaram pelo menos de 25 minutos e quando eu menos esperava lá estava ele… Passarão 20… 30 anos e tenho certeza que não vou esquecer desse dia e de toda a situação ocorrida.

A vida do seu filho é dividida em fases: A primeira ele é totalmente dependente de você: Acorda de madrugada, chora por motivos como fome, sono, dor… etc.
A segunda fase ele continua sendo muito novo, mas já não é tão dependente, já consegue se comunicar de outras formas e é nessa fase que você começa a moldar como ele será.

Matheus desde o primeiro dia foi amado ao máximo! Sempre fizemos questão de tentar que tudo para ele fosse bem feito: A escola, a alimentação (embora ele não seja chegado a isso…), enfim. E desde pequeno, ele soube que era amado, e por vezes mimado também, e com isso chegamos a fase que ele tem hoje, onde ele já quer decidir as roupas que vai usar, os brinquedos que quer ganhar, quando quer sair ou jogar, etc.

Embora as vezes eu ache que preciso me empenhar mais e mais como pai, por vezes acho que estou indo no caminho certo. É engraçada essa situação porque nem Soraya nem eu tinhamos qualquer experiência com crianças e tentamos (a Soraya tentou mais do que eu) ler sobre o assunto e até agora podemos dizer que tudo tem dado certo.

O que estou tentando mostrar nesse post é um pouco dessa fase que é totalmente nova na minha vida.
A verdade é que a expriência de ser pai é algo fantástico! Você conseguir moldar o caráter de uma pessoa, criando ela com muito amor e tentando ensinar a ela como agir, o que é certo e errado é algo fenomenal!
Eu diria até que o filho é nosso reflexo, onde tentamos alongar nossas vidas através da dele. É claro que por muitas vezes não só as coisas boas aparecem nesse reflexo mas também os vícios. É engraçado como uma criança nessa idade parece uma verdadeira “esponjinha” e aprende tudo o que vê, fora aqueles traços que já vem na genética!
Eu, por exemplo, tenho alguns tiques (ou TOCs) e ele já veio com isso “de fábrica”! Como a mania de mexer na orelha, ou andar sob os dedos dos pés dobrados e por aí vai…

De qualquer forma, como a criança é essa “esponjinha”, deve-se ter cuidado extremo para não criarmos uma pessoa invejosa ou até mesmo raivosa, mostrando a ela qual o sentido de dividir um brinquedo com um colega; Dar atenção a todos; Ser gentil e educada; Respeitar as pessoas mais velhas, etc.

Matheus não é daqueles garotos, do estilo furacão, que todo mundo nota que já chegou (acho que até nisso ele puxou a mim, já que quando criança, sempre fui de tentar me fazer não notar no ambiente, por ser tímido)…

Em breve chegaremos em uma fase mais crítica: a adolescência. Pode parecer exagero falar já nessa fase, quando o Matheus tem apenas 4 anos, mas a verdade é que se 4 anos passaram tão rápido, que dirá mais 6 e chegar a 10… 11…. Comecei a escrever esse post em 2008! Muita coisa mudou desde então, mas ainda acho a próxima fase mais complexa… :)

Eu por exemplo, quando conheci minha esposa, nossa sobrinha tinha a idade atual do Matheus e hoje em dia está na fase adolescente e com hormônios a mil! Então eu acredito que a criança dessa idade é o espelho do que foi moldado com 3… 4 anos de idade. E quer queira quer não, com 10 ou 11 anos a criança vai mostrar como foi sua educação desde pequena. E nessa fase, já se molda bem menos…

O maior desafio de um pai de hoje (e do futuro) é com relação as amizades do seu filho. Meu maior medo, como pai, é ter falhado ao tentar mostrar ao Matheus a diferença entra o certo e o errado e ele deverá entender que as drogas fazem mal; Que sexo sem proteção pode trazer doenças ou uma gravidez imprevista e por ai vai.
Acho que na época dos meus pais a educação de um filho deveria ser mais fácil. Pelo menos na minha casa era, já que a educação era um pouco mais rígida… Antigamente eu achava que a educação da época dos meus pais deveria ser mais fácil… Não acho mais isso, o que eu acho é que educar é a parte mais importante de toda uma vida. E isso ontem, hoje e sempre!

Pedido de uma criança a seus pais

Não tenham medo de serem firmes comigo. Prefiro assim. Isto faz com que eu me sinta mais segura.

Não me estraguem. Sei que não devo ter tudo o que peço. Só estou experimentando vocês.

Não deixem que eu adquira maus hábitos. Dependo de vocês para saber o que é certo, o que é errado.

Não me corrijam com raiva, nem na presença de estranhos. Aprenderei muito mais se me falarem com calma e em particular.

Não me protejam das conseqüências de meus erros. Às vezes eu preciso aprender pelo caminho áspero.

Não levem muito à sério as minhas pequenas dores. Necessito delas para poder amadurecer.

Não sejam irritantes ao me corrigirem. Se assim o fizerem, eu poderei fazer o contrário do que me pedem.

Não me façam promessas que não poderão cumprir depois. Lembrem-se que isto me deixa profundamente desapontada.

Não ponham à prova a minha honestidade. Sou facilmente levada a dizer mentiras.

Não me apresentem um Deus carrancudo e vingativo. Isto me afastaria d’Ele.

Não desconversem quando faço perguntas, senão serei levado a procurar as respostas na rua todas as vezes que não as tiver em casa.

Não se mostrem para mim como pessoas infalíveis. Ficarei extremamente chocada quando descobrir um erro de vocês.

Não digam simplesmente que meus receios e medos são bobos. Ajudem-me a compreendê-los e vencê-los.

Não digam que não conseguem me controlar. Eu me julgarei mais forte que vocês.

Não me tratem como uma pessoa sem personalidade. Lembrem-se que eu tenho o meu próprio modo de ser.

Não vivam me apontando os defeitos das pessoas que me cercam. Isto irá criar em mim, mais cedo ou mais tarde, o espírito de intolerância.

Não se esqueçam de que eu gosto de experimentar as coisas por mim mesma. Não queiram ensinar tudo pra mim.

Não tenham vergonha de dizer que me amam. Eu necessito desse carinho e amor para poder transmiti-lo à vocês e aos outros.

Não desistam nunca de me ensinarem o bem, mesmo quando eu parecer não estar aprendendo.
Insistam através do exemplo e, no futuro, vocês verão em mim, o fruto daquilo que plantaram.

==========
Fonte: Desconhecida