O caso Eloá e as trapalhadas da polícia

Não vou comentar o caso todo da menina Eloá, até porque já temos matérias e mais matérias sobre o assunto na Internet e quem estiver interessado no caso completo, pode clicar aqui no link do G1, onde você tem fotos, vídeos e infográficos…

O que gostaria de comentar foram alguns absurdos cometidos pela polícia paulistana:
Eles já começaram mal, quando em dado momento logo no começo do sequestro, jornalistas tentaram comparar com o “famoso” caso do sequestro do ônibus 174 no Rio de Janeiro em 2000, e algum policial que não me lembro disse que aquilo jamais ocorreria em São Paulo, porque lá a polícia é treinada… Deu no que deu.

Toda a situação ficou confusa no dia em que a polícia invadiu o apartamento e somente as duas reféns foram feridas (onde Eloá foi morta).
Bom, a pergunta é: Porque a polícia invadiu? Segundo os policiais, eles ouviram um tiro e tentaram invadir, fato contestado por quem estava perto do apartamento e agora contestado também pela outra vítima, Nayara. Segundo ela, só houveram disparos dentro do apartamento após a invasão.
Outro ponto péssimo foi o modo como foi invadido. Os policiais levaram eternos segundos para explodir a porta e ainda tiveram dificuldades para atravessar a mesma que estava bloqueada. Que diabos esses policiais tinham na cabeça que invadiram sem saber se a porta estaria bloqueada ou não?! O outro policial que teria que subir pela janela levou outros longos segundos para chegar na escada, que não estava posicionada anteriormente. Será que as equipes não se comunicam? Será que sairia muito caro ter uma equipe especializada nesse assunto, como existe a SWAT dos EUA?
O Fantástico entrevistou o brasileiro Marcos do Val, um dos maiores especialistas nessa área e que treina a SWAT americana e todos os pontos foram analisados por ele.
A entrevista e a matéria estão no vídeo abaixo:

Agora, definitivamente o momento mais absurdo de todos, foi quando a polícia permitiu que a colega de Eloá, Nayara de 15 anos, voltasse ao apartamento para negociar. Além de estar colocando uma vida em perigo, assinou atestado de imbecilidade dando a impressão de que uma garota de 15 anos teria mais condições de negociar do que os policiais que são treinados para isso.

Que uma coisa fique clara, como esse país é cheio de baboseira, o correto nesse caso, não foi aplicado por medo dos policiais, sim: medo! Porque nos EUA, por exemplo, na primeira oportunidade os policiais teriam dado um tiro para matar o sequestrador e pouco importaria se ele fosse apenas um “sujeito apaixonado”… Mas como estamos no Brasil, no dia seguinte várias ONGs cairiam de pau em cima da polícia criticando a “crueldade deles” e falando de direitos humanos…

O que faltou nessa situação toda? Uma polícia bem preparada, com recursos tecnológicos (e não colar um copo na parede para escutar o interior do apartamento, absurdo total!!) e recursos humanos de primeira.
Faltou também um time que liderasse realmente as negociações e já no momento em que se notasse que não haveria negociação, invadir e acabar com essa história. Para mim, não adiantou nada ficar mais de 100 horas negociando, e no final uma invasão mal feita, as duas reféns feridas, uma morte trágica e agora o único que poderia e/ou deveria morrer estar aí, vivo para contar a história.

A trapalhada final, digna de filme pastelão, foi de autoria dos repórteres, principalmente de programas sensacionalistas da Rede TV, Bandeirantes e Record (que fique claro que não suporto programas como o apresentado pela Sônia Abrão na Rede TV), onde foi permitido ate mesmo ao sequestrador dar reportagens e montar todo um papel de coitado e sofredor, o mesmo sofredor que tinha arma, munição e duas reféns…

Sinceramente esse tipo de situação me deixa muito triste com esse país, porque nós não aprendemos a lição. Entra caso violento e sai e nada muda, continuamos metendo nossos pés pelas mãos e no final só resta isso: Mais uma família destruída, mais tristeza e várias reportagens contando o fato lamentável e nada muda…

Até quando isso vai acontecer? Até quando a sociedade vai aturar Sandros e Lindembergs? Será que daqui há 8 anos faremos um filme contando a “história trágica” de Lindemberg e mostrando sua vida sofrida que o fez chegar ao ponto de sequestrar a ex?

Quando a população começará a cobrar o que tanto se promete? Entra eleição e sai eleição e o povo não toma vergonha na cara e não cobra o que lhe é prometido! Entra eleição e sai eleição e todos os políticos prometem acabar com a violência, com os problemas de saúde e educação e cada vez mais o que se vê é o inverso, mais violência e menos saúde e educação…

Onde tudo isso vai parar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s