Presente para a mamãe

Bem sucedidos, os filhos competiam para ver quem agradava mais a mãe idosa com presentes. Um deles comprou uma mansão para ela. O outro, um Mercedes. O terceiro, muito criativo, lembrou da dificuldade da mãe, quase cega, em ler a Bíblia. Comprou um papagaio marrom raro, treinado durante 20 anos em um mosteiro, por 18 monges diferentes, capaz de recitar toda a Bíblia.
A ave custou a fortuna de 10 milhões de dólares, mas o filho estava seguro de que o presente agradaria a mãe.
Meses depois, a velhinha escreveu para cada um dos filhos:
Para o primeiro: “Milton, a casa que você comprou é muito grande. Eu moro apenas em um quarto, mas tenho de limpar a casa toda.”
Já para o segundo: “Marvin, eu estou muito velha pra sair de casa, então nunca uso o Mercedes.”
E, por fim, para o terceiro: “Querido Melvin, você é o único que teve bom senso pra saber do que a sua mãe realmente gosta. Aquela galinha estava deliciosa! Muito obrigada!”

Anúncios

Bye bye favoritos… Google Reader chegou!

Estou abandonando cada vez mais a visita aos meus sites favoritos. Em uma época onde o tempo é escasso e eu já começo a pensar em “economizar link” em coisas desnecessárias, utilizar um agregador de feeds é a melhor coisa de se fazer e eu uso o Google Reader.
Muitas pessoas ainda não conhecem, então ficam as perguntas:
– Para que serve? Um programa como o Google reader serve para você ler as últimas atualizações de um site;
– E como acho esses feeds? A grande maioria de blogs e sites utilizam os feeds (ou rss), basta localizar a imagem abaixo no site:
ou até mesmo um link com nome rss ou feed mesmo. Em posse desse link, basta inserir o mesmo no Google Reader e sempre que o site tiver uma atualização você saberá.
É muito mais simples e direto do que ficar visitando aquele site maneiro, mas o mala do dono é um lesado para atualizar e sempre que você entra fica decepcionado porque não tem post novo…
Bom, de qualquer forma, muitos sites eu só via através do GReader, como os do G1 e do Jornal o Dia e vários de Unix.
Experimentem e depois me contem se não vale mais a pena ver a Internet dessa forma… :)

Coleção completa de Matrix em Blu-ray virá em uma réplica da Nabucodonosor

A Hot Toys vai fazer um lançamento limitado da coleção completa de Matrix (a trilogia do cinema + o animatrix) em blu-ray. Até ai tudo bem, mas o mais irado é que a coleção virá dentro de uma réplica da nave Nabucodonosor, a nave capitaneada pelo Morpheus na trilogia!
É uma pena que essa novidade deva ficar mais restrita a outros países mais desenvolvidos tecnologicamente, já que o sistema Blu-ray ainda é muito caro aqui no Brasil e ainda vai demorar um pouco até roubar clientes do já antigo DVD.

N95

Sempre gostei de celulares do estilo do Nokia N95 e a justificativa é simples: convergência digital. Para mim é muito mais simples e prático, ter um aparelho que me sirva ao mesmo tempo como uma câmera, mp3 player, gps, acesso wap… e ahhhh! celular também :)
Porém, navegando na comunidade de usuários do N95, estou achando que comprei um celular muito mais poderoso do que imaginava e que não uso nem um décimo do poder de fogo desse celular.
Só por ter o Symbian como sistema operacional do “celular”, já te abre um leque impressionante de apps possíveis de se usar que transformam o celular em um computador de bolso.
Ainda no outro dia fiquei super satisfeito com o Nokia Maps que vem (grátis por 6 meses) instalado no celular, integrado ao GPS do celular, transforma o pequeno notável em um poderoso localizador que não te deixa perdido na cidade. Experimentei ele para localizar a rua de um bairro que nnca tinha ido na vida, só digitando o nome da rua de destino e como ponto inicial da viagem minha localização no GPS, a precisão é fantástica! E sendo atualizado não terá problema com ruas invertidas, contramão, etc.
Outra função espetacular do N95 é sua câmera de 5 megapixel, a qualidade é muito boa.
O único ponto negativo que achei nele até agora é o fato de não carregar a bateria enquanto conectado via USB no computador. Essa realmente foi uma bola fora da Nokia, mas se não me falhe a memória, o meu antigo pequeno notável (antecessor já arcaico do N95), o 6265 não permitia isso também…
Bom, nem tudo é perfeito!
Aliás, quando comprei ele, fiquei na dúvida entre o N95 e o N95 Black 8GB e três fatores foram levados em conta:
– O Black tem 8gb de memória interna, porém para isso a Nokia retirou a entrada de cartão localizada no celular. Atualmente 8Gb podem até te servir razoavelmente, porém com uma câmera de 5 megapixel, integrado ao MP3 e tranqueiras que você vai instalando, 8gb acabam em um instante, então o N95 normal já ganhou esse ponto, porque posso colocar quantos cartões de memória quiser. Aliás esse é o ponto negativo do iPhone: Sem entrada para cartões adicionais de memória;
– O N95 possui uma proteção para a lente da câmera. Nota 10! Por que foi retirado do black?! Sem comentários…
– Por fim, o preço. A diferença entre os valores dos dois celulares chega a mais de R$ 500,00! E como o black já tinha dois pontos negativos, ficou para trás definitivamente… :)

Humildade

No Curso de Medicina, o professor se dirige ao aluno e pergunta:
– Quantos rins nós temos?
– Quatro! Responde o aluno.
– Quatro? – Replica o professor, arrogante, daqueles que se comprazem em tripudiar sobre os erros dos alunos.
– Traga um feixe de capim, pois temos um asno na sala – ordena o professor a seu auxiliar.
– E para mim um cafezinho! Replicou o aluno ao auxiliar do mestre.
O professor ficou irado e expulsou o aluno da sala. O aluno era, entretanto, o humorista Aparício Torelly Aporelly (1895-1971), mais conhecido como o ‘Barão de Itararé’.
Ao sair da sala, o aluno ainda teve a audácia de corrigir o furioso mestre:
– O senhor me perguntou quantos rins ‘nós temos’. ‘Nós’ temos quatro: dois meus e dois teus. Tenha um bom apetite e delicie-se com o capim.’

Moral: A vida exige muito mais compreensão do que conhecimento! Ás vezes as pessoas, por terem um pouco mais de conhecimento ou acreditarem que o tem, se acham no direito de subestimar os outros…
E haja capim!!!

T-Mobile apresenta o primeiro celular com Android da Google

A operadora americana T-Mobile apresentou hoje o G1, o primeiro smartphone do mundo rodando a plataforma móvel Android da Google.
Produzido pela HTC, o aparelho possui 11,5 centímetros de comprimento, 5,4 de largura, 15 milímetros de espessura e pesa 150 gramas. Estará disponível no mercado americano nas cores branca, marrom e preta.
O G1 suporta redes 3G e GSM em várias freqüências diferentes, além de contar com Wi-Fi e Bluetooth integrados. Possui, ainda, um acelerômetro, assim como o iPhone 3G. A sua tela é multi-touch, capaz de reconhecer alguns gestos do usuário. Apesar disso, conta com um tradicional teclado QWERTY para digitação.
Quanto ao software, o Android traz total integração com os serviços do Google. O G1 terá push mail gratuito com o Gmail, além de suportar outras contas IMAP. Ele ainda é capaz de sincronizar dados de outros serviços do Google sem a necessidade de um computador, seja do Calendar ou do Address Book. O Google Talk também está presente, para conversas em tempo real pela grande rede.
O Google Maps foi perfeitamente implantado no G1, sendo capaz de triangular a exata posição do usuário, graças ao GPS integrado. Além do mais, o acelerômetro permite que você rotacione o mapa no modo Street View em tempo real. Além disso, a implementação GPS + acelerômetro faz dele uma bússola, que aponta corretamente para o Norte.
O G1 suporta a visualização de documentos do Microsoft Office e PDFs. É, também, capaz de executar músicas em AAC, WMA e MP3.
E por falar em músicas, a Amazon MP3 Store vem integrada ao Android, com mais de 6 milhões de músicas sem DRM em seu catálogo, pelo preço mínimo de 89 centavos de dólar. Para baixá-las, você precisa estar conectado via Wi-Fi, mas dá pra navegar pela loja usando a conexão da T-Mobile normalmente. Os aplicativos feitos pelos desenvolvedores poderão ser adquiridos no Android Market da mesma forma.
O G1 possui um câmera de 3 megapixels, com um gerenciador de fotos semelhante ao do iPhone para enviá-las por email ou facilmente cortá-las e usá-las como imagens de fundo na home screen. Para armazenar fotos e músicas, ele virá com um cartão de memória de 1GB, suportando até 8GB.
O Google também se dedicou a instalar em sua plataforma móvel uma versão otimizada do Chrome, por onde é possível navegar na grande rede sem limitações. Baseado no WebKit, oferece navegação por páginas completas, mas deverá suportar também Web apps para o iPhone, mediante pequenos ajustes.
O aparelho começará a ser vendido nos Estados Unidos em 22 de outubro, por US$179, com planos de serviço de dois anos da T-Mobile custando US$25 (limitado) e US$35 (ilimitado). Ele chega ao Reino Unido no início de novembro, com outros lançamentos internacionais previstos apenas para 2009.

O delegado e a vítima

Se havia algo que deixava o delegado Carlos Henrique consternado, era choro de mulher. Ainda mais quando ela tinha 30 anos, era bonita e sensual:
– Mas o que foi que aconteceu, meu anjo? Conta pra mim.
Maristela – era esse o nome da vítima – fez beicinho:
– Ele me bateu.
Dr. Carlos Henrique trincou os dentes:
– Ele, quem?
– O Jorjão.
Sentiu o peito arfar:
– E quem é esse Jorjão?
– É bem, como eu posso dizer? Ah, deixa pra lá, doutor. Acho melhor não registrar nada.
Dr. Carlos Henrique pousou a mão naquele ombro macio, carnudo:
– Posso lhe dizer uma coisa?
Maristela ficou em silêncio. O delegado insistiu:
– Com toda a experiência?
Ela balançou a cabeça, afirmativamente:
– Pode.
– Se você não denunciar esse patife, ele vai te bater de novo.
Abriu o olho roxo:
– O senhor acha ?
– Tenho certeza, meu doce – alisou o hematoma: – Aliás, vou expedir uma guia para o Instituto Médico-Legal fazer o exame de corpo de delito. Está horrível…
Apesar dos pesares, ela sorriu:
– O senhor ainda não viu nada.
– Ele fez pior ainda?
Maristela pôs a mão na coxa:
– Me deu um chute aqui
– Ficou a marca ?
– Uma mancha enorme.
– Entre aqui no meu gabinete, que eu quero ver.
– Então, feche a porta, doutor.
Dr. Carlos Henrique deu três voltas com a chave e mais quatro com o ferrolho. Tapou o buraco da fechadura com uma fita adesiva:
– Assim está bom?
– Ótimo. Agora, ligue o ar e prepare uma bebida para nós dois.
– Vinho?
Maristela mordeu o lábio ferido e exigiu:
– Se tiver uísque, eu prefiro.
– Tenho sempre um litro guardado para essas emergências, meu anjo. Puro ou com gelo?
– Puro.
O delegado serviu duas doses. Maristela pegou a sua e bebeu tudo em apenas três goles. Estalou os beiços:
– Vou tirar a roupa.
– Mostra tudo, meu doce. Quero ver todos os hematomas.
– Apaga aquela luz ali. Deixa só a do corredor
Dr. Carlos Henrique estava arrepiado:
– Isto aqui tá parecendo estúdio da Playboy tira tudo, meu anjo, tira..
– Tô tirando pronto
O delegado, nervoso:
– Preciso acender. Quero ver de perto para poder descrever nos
autos… Êpaaaa!!!
– O que foi, doutor?
– Você é homem, cara!
– É com isso que o Jorjão não se conforma.