Lei seca?

Já tem tempo que gostaria de falar sobre essa nova lei que o governo implementou. Será que ela vai dar certo? Sinceramente acho que não. Essa lei foi implementada de qualquer jeito e é passível de discussão.

Honestamente eu acredito que qualquer medida do governo para acabar com a matança que tem havido nas ruas e estradas é válida, porém esquecem que a bebida não é a maior vilã do trânsito. Vejam, não estou dizendo que bebida e direção devem combinar, definitivamente não, porém é só olhar para as estatísticas… O maior vilão do trânsito é o próprio motorista imprudente que faz ultrapassagens perigosas, passa sinal vermelho, costura pelo trânsito, etc e é aí que o governo tem que mirar… Na verdade todo o sistema de código e trânsito brasileiro deveria mudar, a começar pela forma como alguém tira uma carteira. O sujeito é obrigado a assistir meia dúzia de aulas fajutas (e antigamente nem precisava assistir a todas, bastava assinar um termo na auto-escola dizendo que assistiu…), após as aulas teóricas o sujeito dirige-se a uma prova ridícula, onde eu acho um absurdo que alguém consiga ser reprovado (e milhares são) e após isso o dito cujo está apto a pegar um carro de auto-escola para aprender a dirigir.

Aprender? Duvido! Os professores estão mais preocupados em ensinar a fazer balisa para aprovação na prova prática do DETRAN, essa é outra palhaçada: O cara tem que fazer uma balisa e depois dá uma volta em um quarteirão onde não pode passar de 40 ou 60 Km/h, e se não deixar o carro morrer e/ou esquecer de usar seta, está aprovado.

Agora eu pergunto: O que de real você tem em uma prova dessas?? A auto-escola deveria ensinar o aluno direção defensiva, deveria ensinar como sair de uma situação de perigo, como uma possível colisão lateral ou frontal, ensinar a se safar de uma aquaplanagem ou perda de freios… Nada disso é ensinado.

As 15 aulas são apenas para se aprender a maldita balisa e coisas básicas como troca de marcha e setas…

Ai eu digo: É esse o motorista que vai sair dali com carteira na mão? Hoje em dia ainda temos um período, ridículo, de experiência, onde basta não ter infrações graves…

Estou levando em conta apenas os que ainda tiram carteira do jeito convencional… Aqueles que compram carteira (literalmente) nem se conta! É um verdadeiro absurdo um motorista não entender uma faixa contínua ou uma placa de preferência ou até mesmo uma placa de PARE (escrito em letras enormes!!)

Após essa pequena explicação sobre como se tira carteira no Brasil, pergunto onde está o erro? Quem é mais culpado por tantas mortes? O álcool ajuda? SEM DÚVIDA!! Una um motorista sem experiência e imprudente mais álcool e você terá uma batida com certeza!

Agora voltando somente ao consumo de bebidas, sim sou a favor de uma lei a esse respeito, mas uma lei mais correta. Todos sabemos que cada ser humano tem uma tolerância diferente ao álcool, afinal todo ser humano é diferente, então por que nivelar por baixo??

Se pegarmos dois indivíduos com biotipos diferentes, etc e formos analisar a atuação do álcool em seu corpo veremos que um pode por exemplo ficar “alto” com duas latinhas de cerveja, enquanto outro pode beber 4 e não ter seus reflexos alterados em praticamente nada… Isso é mais do que normal e comprovado facilmente… Então se o governo quer pegar no pé de quem bebe e quer dirigir, que invente uma forma de analisar cada caso, não é simplesmente pegar e proibir totalmente. Nivelar por baixo é coisa de preguiçoso…

Fora que agora abrimos um precedente para outro problema: propina para PM…

Qualquer pessoa que more no RJ sabe que a polícia é corrupta (não em sua totalidade), junte isso ao fato de que quem for pego com álcool em sua corrente sanguínea, terá que pagar uma multa de R$1.000,00 + perda da carteira e até prisão (dependendo do nível de álcool…) então me diga quem for esperto o que um cara que for pego em uma blitz vai querer fazer? Pior, o que alguns PMs vão sugerir? Óbvio que um cara desses vai querer grana e agora não vai ser dezinho pra cerveja… em um caso desses vai rolar uns duzentinhos…

Já ouvi casos há algum tempo atrás por conta de algumas blitzes do BPTran que estava apertando quem estava com a documentação errada, ficava sem o carro, onde haveria reboque do mesmo, multa e tudo mais… Ora, para quem não sabe BPTran são os PMs de boné branco. Somente esses tem permissão para rebocar um carro por conta de IPVA atrasado, multas, etc… Blitz de PM convencional é em busca de carro roubado, drogas, armas, etc… Então nessa época escutava-se que alguns PMs convencionais (e safados) estavam comprando bonés brancos para poder levar um dinheirinho para casa… Agora jogue essa situação para as blitzes de hoje e imagine o que vai ter de PM por ai “arrumando” uns bafômetros falsos para pegar propina? É, vai ser um caos…

É por essas e por outras que continuo me perguntando por quanto tempo essa lei vai pegar… Verão vem chegando ai e aquela mistura de cerveja e praia vai morrer? Duvido… Será que a Ambev vai querer ficar no prejuízo? É ruim hein! Se há bem pouco tempo atrás o governo tentou proibir comércio de bebidas em estradas e pouco tempo depois voltou atrás sob a alegação de perda de postos de trabalho…

Eu só sei que enquanto houver essa lei não vou me arriscar a ficar um ano sem dirigir e vou respeitar. É esperar para ver quanto tempo dura e se dará certo…

Anúncios

3 respostas em “Lei seca?

  1. Sinceramente lí as exposições muito pertinentes: “O maior vilão do trânsito é o próprio motorista imprudente que faz ultrapassagens perigosas, passa sinal vermelho, costura pelo trânsito, etc”; à forma como a pessoa tira a carteira, à má ministração das aulas, sua quantidade e técnica, etc, etc… Agora, afirmo eu: some-se a essas alegações a ingestão de álcool! E quanto a “Se pegarmos dois indivíduos com biotipos diferentes” e “que invente uma forma de analisar cada caso, não é simplesmente pegar e proibir totalmente” e “Nivelar por baixo é coisa de preguiçoso”, concordo que hajam biotipos diferentes, mas discordo que deva haver critérios diferentes quanto à aplicação da lei.
    Eu bebo, gosto do meu vinhozinho e sou terminantemente a favor de “Bebeu, não dirija”, pronto e simples. E não acredito que isso seja nivelar por baixo, muito pelo contrário: é nivelar por alto! É questão de conscientização. Nivelar por baixo seria como “É proibido jogar lixo no chão, mas uma papelzinho de bala pode”.
    Além do mais, o indivíduo, com todo o seu “jeitinho brasileiro”, certamente vai achar suas alternativas: beber próximo às residências, sempre ir com alguém disposto a não beber, separar uma graninha pro táxi, deixar a mulher, namorada, dirigir; em vez de irem 3 carros de uma mesma família a certa festa, combinem caronas, etc, etc. Maneiras mil há e, sinceramente não acredito nem um pouco que a AMBEV ou qualquer outro fabricante se preocupe muito com isso.
    Quanto às blitz e aos maus policiais, esse é outro problema que deve ser sanado por outros âmbitos. Em minhas noitadas, ao avistar uma blitz, morria de medo de jogarem drogas no meu carro, de inventarem uma milhão de sei lá de coisas… principalmente por ser mulher, na madrugada… Felizmente nada nunca assim aconteceu. Quando se está certo, correto, com sua documentação em dia, tem-se postura para lidar com a situação, a probabilidade de algo sair errado é mínima. É só fazer-se a coisa certa, fazer o que tem que ser feito. E, finalmente, com relação à postura “É por essas e por outras que continuo me perguntando por quanto tempo essa lei vai pegar…”… Se houverem mais pessoas pensando assim, talvez seu diagnóstico torne-se realidade. Porém, se houver mais pessoas pensando como eu, pode esquecer, vai dar certo sim!

  2. Sandra, muito obrigado pelo comentário. Ainda bem que alguém que o leu discorda, por que se todo mundo concordasse com tudo teríamos um problemão.
    :)
    Com relação ao consumo de álcool eu sou contra nivelar por baixo no quesito de bebida ingerida. Veja, quando quis dizer nivelar por baixo, foi a questão de que QUALQUER ml de álcool ingerido tira a carteira de um cidadão enquanto nós sabemos que cada indivíduo tem seu limite para o álcool, por que eu que tenho certeza se beber UMA latinha, continuo dirigindo muito melhor que milhares de motoristas nas ruas que compraram suas carteiras? Entendeu a diferença? E não estou falando somente de mim… Cada pessoa tem seu modo de reagir ao consumo de álcool. Enquanto uma fica bêbada com apenas meio copo, outro bebe 10 e não fica (com 10 latinhas qualquer um tem sua percepção alterada e isso não tenho dúvidas).
    Por essas e por outras que a lei nos EUA foi mudada, pode consultar, lá não se usa o bafômetro e sim o teste da faixa, inclusive em meu site de vídeos tem uma situação engraçada onde um policial manda o motorista colocar a faixa no chão para que ele possa fazer o teste e o sujeito cai de tão bêbado… AÍ SIM, você percebe que o cara não tem questão de dirigir nenhuma!
    Com relação ao meu diagnóstico de que a lei vai pegar ou não, só o tempo vai dizer, porém levando em conta o país onde estamos, onde somente alguns criticam mas nada de bom é levado pra frente… Tenho minhas dúvidas.

  3. Pingback: Lei Seca? começaram os casos de carteiradas e protestos? : Until the last moment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s