Paraty

Voltamos de Paraty no domingo. Viajamos na quinta-feira pela manhã, para não pegar engarrafamento e acabamos pegando apenas pequenas retenções por conta de vários pontos de obra de alargamento e reparo na Rio-Santos.
A viagem foi bem tranquila. Fomos eu, Soraya e Matheus no nosso carro e meus sogros no carro deles. Optei por isso para equilibrar peso de malas, para viajarmos com mais conforto e sem apertos e por fim, por que uma parte da diversão da viagem é eu poder dirigir.
Confesso que no primeiro dia eu achei que poderia se tornar monótono, por que Paraty em si tem de atração apenas seu Centro histórico. Até ai tudo bem, por que há muita cultura ali, porém a maior parte você pode desvendar em dois dias bem gastos naquelas ruas de pedras BEM irregulares… :)
Mas além desses passeios, fizemos um de escuna que durou mais de 5 horas que passava por várias ilhas e fez algumas paradas, que foi nota dez e no sábado fomos até Trindade, onde sempre falaram ter praias lindas… O resultado pode ser visto na quantidade de fotos que tirei na viagem (acho que foram mais de 200).
Uma coisa bem irritante é passear pelas ruas de pedras de Paraty, Soraya que o diga. Acredito que o Centro histórico seja um dos lugares onde as pessoas mais se machucam no Brasil provavelmente por que é bem complicado passear por ali… :)
Na volta do passeio de escuna, uma surpresa: A maré tinha subido e com isso as ruas mais próximas do pier são facilmente alagadas, explicando por que as portas das casas são tão altas! Tivemos que driblar várias vezes os alagamentos…
Trindade merece uma atenção especial, se por um lado é muito ruim de se chegar (carro 1.0 com mais de dois passageiros não consegue mais sair dali!), por conta das subidas muito íngremes que existemm na “estradinha” que liga a Rio-Santos até Trindade… Por outro lado as praias são verdadeiros paraísos!
Resumindo o passeio: foram ao total quase 480 quilômetros para ir e voltar à Paraty (sem contar mais 34 quilômetros de ida e volta entre Paraty e Trindade, o bolinha como sempre reagiu bem na estrada e nos momentos em que a subida era mais forte, bastava virar para a gasolina e seguir meu caminho. Não tivemos nem problemas para ir nem para voltar e acredito que possamos repetir a dose um dia desses. Nós adoramos o lugar e os passeios que fizemos. Com certeza eu indico essa viagem a quem puder.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s