Morador de rua é morto a paulada no Centro do RJ

Ainda estou tentando descobrir o quão ruim, um ser humano pode ser…

Câmeras do Ministério Público Federal gravam execução cometida por três jovens no Centro

A polícia está à procura de três homens que mataram um morador de rua a pauladas na porta principal de entrada do prédio do Ministério Público Federal, na altura do número 31 da Avenida Nilo Peçanha, no Centro. Imagens captadas por câmeras do MPF e divulgadas ontem pela 5ª DP (Mem de Sá) mostram a crueldade empregada pelos assassinos. O crime aconteceu na noite do dia 17 de abril. A vítima, identificada apenas como João, de aproximadamente 50 anos, seria portadora de deficiência física e vivia nas calçadas das imediações do edifício há quase duas décadas.

Dormindo envolto em um cobertor, João foi atingido por vários golpes na cabeça, sem chance de reagir. Nos últimos seis meses, outros sete moradores de rua foram assassinados no Centro do Rio, segundo registros da delegacia.

“Ainda não conseguimos identificar os assassinos. Há informações de que sejam rapazes de classe média. A hipótese não está descartada, mas há a possibilidade de serem moradores de rua”, afirmou o delegado Ricardo Codeceira Lopes.

De acordo com testemunhas, os três rapazes teriam saído de uma boate na Av. Almirante Barroso. “Vamos solicitar imagens dessa boate e convidar seguranças do MPF para prestar esclarecimentos”, disse Lopes.

As imagens que flagram o homicídio duram cerca de três minutos. Por volta de 23h27, os assassinos aparecem na Rua Debret, onde encontram um porrete de aproximadamente um metro de comprimento. Um minuto depois, os agressores se aproximam de João, que está deitado na caçada, na porta do prédio, quase em frente a uma banca de jornal. Em seguida, às 23h29, um deles, de bermuda branca e camiseta regata clara, desfere quatro fortes golpes na cabeça da vítima. Os comparsas — um usando boné, bermuda estampada e camisa escura e o outro sem camisa e de bermuda branca — observam o crime a menos de dois metros de distância. Os três fogem, deixando o porrete na calçada.

Um minuto depois, o homem de bermuda branca volta na direção da vítima e desfere mais uma paulada. “As cenas são chocante e demonstram a frieza dos matadores”, comentou o Lopes. Ele espera receber informações dos assassinos através do Disque-Denúncia (2253-1177) ou da 5ª DP (3399-5060). O morador de rua teria sido enterrado como indigente no Cemitério do Caju.

Em seis meses, sete assassinatos no Centro

Apesar do elevado número de mortes envolvendo moradores de rua no Centro, o delegado Ricardo Codeceira Lopes não acredita em possível ação de grupo de extermínio. “Investigações indicam, na maioria dos casos, os mesmos motivos para as mortes, ocorridas sempre de madrugada: brigas entre os próprios moradores de rua por motivos banais, envolvendo sempre bebidas alcoólicas”, explicou o delegado. Dos sete homicídios desse tipo no Centro — seis registrados pela 5ª DP e um na 1ª DP (Praça Mauá) —, três foram esclarecidos.

Os assassinatos começaram em 12 de outubro, quando o morador de rua Ricardo Bastos da Costa, 39, foi morto a facada por outro mendigo, Reinaldo Pereira, 46, na Av. Antônio Carlos. Reinaldo foi preso e aguarda julgamento. No dia 21 do mesmo mês, Marco Luiz dos Santos, 29, foi assassinado a pauladas pelos também moradores de rua Daniel Sobrinho, 28, e Fábio de Moraes, 30, detidos.

As outras mortes foram no dia 23 de novembro, na Rua Almirante Barroso; em 16 de dezembro, na Praça 15; e em 9 de fevereiro, na Rua Visconde de Maranguape, Lapa. Dia 23 de março, dois moradores de rua não identificados se envolveram numa briga e um acabou morto na Rua Gustavo Lacerda.

Na madrugada de ontem, órgãos da prefeitura e do governo do estado realizaram operação contra desordem urbana no entorno da Rodoviária Novo Rio. Sete moradores de rua foram levados para abrigos, 12 menores foram apreendidos e mercadorias de camelôs, recolhidas.

—–
Fonte: O Dia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s